The Classic

0 item(s) - R$0,00
Seu carrinho está vazio!
Seja bem vindo, visitante! Você pode entrar ou criar uma conta.
Home / Camiseta V Wine 001

Camiseta V Wine 001

Informação
Código do produto: Camiseta V Wine 001
Disponibilidade: Em estoque

R$99,00

Taxas não inclusas: R$99,00

* Tamanho PP P M G:

* Cor:

História do Vinho

Cada cultura fala do surgimento do vinho de uma forma diferente.

Do ponto de vista histórico, é difícil afirmar a origem exata. O vinho surgiu antes da escrita e deve ter sido por acaso. Reza a lenda que alguém esqueceu um punhado de uvas amassadas em um recipiente e elas sofreram uma fermentação espontânea. 

Existem referências que indicam que a região da atual Geórgia (antiga república Soviética, localizada mais ou menos ao norte da Grécia) foi o local onde provavelmente se produziu vinho pela primeira vez. Existem descobertas de grainhas, sim grainhas, neste local que datam entre 8000 e 5000 a.c.

Egípcios, gregos e romanos foram os grandes impulsionadores da cultura e do desenvolvimento da bebida. No Egito, existem pinturas e documentos com registros do processo de vinificação e do consumo de vinho em celebrações e rituais datados de 3000 a.c, ou seja, são registros de aproximadamente 5 mil anos. Pode-se dizer que os primeiros enólogos foram egípcios. Além disso, a partir de 2500 a.c. os vinhos egípcios já eram exportados para a Europa, África Central e alguns reinos da Ásia. Em 2000 a.c. o vinho egípcio chegou à Grécia. Lá foi cultivado ao longo da costa do mediterrâneo e foi cultural e economicamente vital para o desenvolvimento grego. No mundo mitológico, Dionísio, filho de Zeus com a mortal Sêmele, era o deus das belas artes, do teatro e do vinho.

A partir do ano 1000 a.C., os gregos começam a plantar videiras em outras regiões europeias como a Itália e Península Ibérica. Por volta de 700 a.C., os gregos fundaram Marselha, na atual França, onde supostamente ocorreu o primeiro contato dos franceses com o vinho.

Roma foi fundada em 753 a.c, mas já por volta de 500 a.c. iniciou seu processo expansionista e não levou muito tempo para anexar toda a Península itálica, o Mediterrâneo e a Grécia. Os romanos levavam o vinho para todos os lugares que invadiam. Era como se fosse uma forma de impor seus costumes e sua cultura nas áreas que conquistavam. Dessa forma, o vinho terminou virando a bebida dos soldados romanos e das tabernas, é claro. Os romanos colhiam as uvas o mais tardar possível, ou adotavam um antigo método, colhendo-as imaturas e deixando-as no sol para secar e concentrar o açúcar. Ainda hoje essa técnica é utilizada na produção de alguns vinhos e é conhecida como “passificação” da uva. Diferente dos gregos, que armazenavam a bebida em ânforas, o processo romano de envelhecimento era mais moderno. O vinho era guardado em barris de madeira, o que aprimorava o seu sabor.

 

Fazer um comentário

Nome:


Comentário: Obs: HTML não suportado!

Avaliação: Ruim           Bom

Digite o código exibido na imagem abaixo:



Os mais vendidos